home Direito do Consumidor Procon Cuiabá orienta estudantes do Instituto Federal de Mato Grosso

Procon Cuiabá orienta estudantes do Instituto Federal de Mato Grosso

Conhecer os direitos do consumidor, sua aplicabilidade e de que forma isso pode ser útil tanto para a vida profissional e pessoal foram alguns dos aspectos tratados ao longo da palestra realizada pelo Procon Cuiabá aos estudantes do segundo semestre de Técnico em Logística ao Nível Médio, do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). Na manhã desta quinta-feira (12), o órgão trouxe a temática para dentro da sala de aula, orientando jovens de forma dinâmica e divertida a respeito da responsabilidade de todos em se tratando da relação de consumo. 

“É importante que estes adolescentes sejam inseridos no contexto de consumidor, afinal de contas, esta é uma característica crucial em qualquer cidadão. A partir do momento em que exercemos nossa cidadania, consumindo serviços ou produtos, nos encaixamos nessa categoria. Isso vai desde a compra de um simples lápis à aquisição de qualquer outro tipo de bem, durável ou não. Ao se informarem sobre seus direitos e deveres como consumidores ativos que são, eles se tornam disseminadores dessa postura, sendo capazes de influenciar todos aqueles que estão ao seu redor”, contou Carlos Rafael Carvalho, diretor-executivo do Procon Cuiabá.

Durante a palestra, os estudantes aprenderam a respeito do exercício de seu direito e como é fundamental garantir que fornecedores façam seu trabalho conforme as diretrizes expostas claramente no Código de Defesa do Consumidor.

“É comum alguns adolescentes acharem que exigir do estabelecimento o recebimento de qualquer valor, sem cota mínima, pelo cartão de crédito ou débito é um exagero. Outros acham que encontrar divergências de preços nas gôndolas e no caixa é normal e brigar por isso é considerado vergonhoso. Mas de fato, não é. Quando posturas ilegais lesam, coagem ou enganam o consumidor, temos ali práticas ilegais que corrompem seus direitos. Ao compreenderem a gravidade disso, eles agirão como agentes transformadores entre seus colegas, influenciando-os a exercerem seus direitos”, afirmou Carlos.

Para Helen Caroline Ordones, professora de Direito da turma, a iniciativa em trazer para o cerne estudantil um debate tão pertinente como este faz parte da postura do IFMT. Segundo a educadora, o instituto propõe um ensino técnico e profissionalizante, por meio de disciplinas extracurriculares que ampliem o conhecimento dos alunos além dos assuntos tradicionalmente tratados nas escolas.

“É um diferencial para eles poderem entrar no mercado de trabalho já amparados e informados quanto aos seus direitos e a forma de exercê-los. Muitos descobrem da pior maneira, passando por constrangimentos terríveis. Por meio dessa palestra, nossos alunos aprimoram sua grade curricular de forma mais leve, à medida que compreendem a importância da relação de consumo tanto para a área de logística, como para a vida pessoal”, conclui Helen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *