home Sindicatos CUT MT lança Campanha de Apoio às Famílias Quilombolas do Mata Cavalo

CUT MT lança Campanha de Apoio às Famílias Quilombolas do Mata Cavalo

A Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso (CUT MT) está organizando uma  Campanha de Arrecadação de Cestas de Básica de Alimento em apoio às famílias  Quilombolas do Mata Cavalo.

Por decisão judicial de despejo, autorizada pelo juiz federal Raphael Cazelli de Almeida Carvalho, que revogou uma decisão estadual desencadeando no dia  09 de outubro uma ação truculenta da Polícia Federal (PF) retirando de suas moradias 17 famílias da comunidade do Pequizeiro, na região quilombola conhecida como Mata Cavalo, localizada no município de Nossa Senhora do Livramento, a 56 km da capital.
A PF com tratores derrubaram as casas, chegando apontar armas para as pessoas, deixou  as  famílias com crianças jogadas à beira da estrada. As 17 famílias foram despejadas, casas foram derrubadas e os pertences deles deixados na beira da estrada, poços artesianos foram entupidos pelos fazendeiros deixando as famílias sem água.
O secretário de comunicação da CUT MT, Robinson Ciréia, esteve no dia 06 de novembro visitando a Comunidade Quilombola e pode constatar as dificuldades de sobrevivência dessas famílias.
CAMPANHA DE ARRECADAÇÃO DE CESTA BÁSICAS 
A direção da CUT MT preocupada com a situação de penúria da Comunidade,  que mesmo com a suspenção da reintegração de posse, até o julgamento do mérito,  estão vivendo em barracos de lona, onde eram suas residências.
De acordo com Gonçalina de Almeida, vice-presidente da Associação de Mata Cavalo de Baixo as pessoas foram tiradas das casas e tiveram que deixar tudo até os animais que tinham. Lá, em pouco mais de 100 hectares, as 17 famílias plantavam e criavam animais para sua subsistência.
A situação é de extrema necessidade, por isso, a CUT MT está solicitando doações de cestas básicas de alimentos não perecíveis para as famílias da Comunidade Mata Cavalo que tiveram suas casas destruídas durante uma ação truculenta da PF.
Os donativos devem ser deixados na Sede da CUT MT (Rua São Benedito, 874 – Areão), em horário comercial, de segunda a sexta feira, até o dia 24 de Novembro de 2017, na tentativa de amenizar o sofrimento dessas famílias que lutam pelo direito à plantar e colher na terra em que seus ancestrais foram escravizados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *